Mitos e verdades sobre o câmbio automático. Quer saber de uma vez por todas como funciona o câmbio automático e quais os mitos e verdades sobre ele? Descubra aqui tudo sobre esse tipo de câmbio.

A tecnologia serve para ajudar as pessoas no dia a dia. Entretanto, sempre acabam surgindo mitos sobre novas tecnologias. Quando as pessoas não conhecem bem uma facilidade, acabam se deixando levar pelo imaginário. Isso acontece também com o câmbio automático, que é um tipo de transmissão mais tecnológico e com diversas vantagens para o motorista. Por isso, trouxemos alguns mitos e verdades sobre o câmbio automático, para que você entenda de uma vez por todas como ele funciona.

1. O câmbio automático aumenta o desgaste dos freios?

Mito. Algumas pessoas acham que o câmbio automático pode desgastar mais os freios porque é preciso acionar o freio quando o câmbio automático está parado para que ele continue assim. Entretanto, o carro realiza uma força para a frente tão pequena nessa situação que não influência no desgaste do freio.

2. Os custos de manutenção do carro com câmbio automático são mais altos?

Verdade, mas com ressalvas. Os custos de manutenção com o câmbio automático realmente são mais altos. O sistema é um pouco mais complexo e requer um bom profissional para a sua manutenção. Entretanto, o câmbio automático é mais duradouro, o que faz com que ele requeira manutenção menos vezes.

3. O câmbio automático faz com que o carro gaste mais gasolina.

Mito. Alguns câmbios automáticos antigos eram ineficientes e apenas mudavam a marcha quando o carro já estava com uma rotação muito alta. Foi por isso que se disseminou essa ideia de que o câmbio automático gasta mais gasolina. Entretanto, os câmbios modernos funcionando bem, não apresentam esse problema e não gastam mais gasolina do que quando comparado ao carro com o câmbio manual. Muitos carros modernos com câmbio automático são até mais econômicos do que um carro com o câmbio manual devido à precisão no momento da troca de marcha.

4. As trocas de marcha são mais rápidas

Verdade. Com o câmbio automático, as trocas são feitas mais rápidas do que se poderia fazer manualmente, dando precisão às trocas de marcha.

5. Não é preciso usar freio de estacionamento em carros com câmbio automático

Mito. Apesar da trava automática acionada na posição P do câmbio automático ser uma excelente utilidade, ela não substitui o freio de estacionamento. Utilizar apenas a posição P desgasta o câmbio, podendo quebrá-lo e até mesmo causar acidentes.

6. Não dá para fazer o carro com câmbio automático pegar “no tranco”

Verdade. Essa manobra funciona nos carros de câmbio manual porque o empurrão externo faz as engrenagens girarem, dando partida ainda que a bateria esteja sem carga. Com o câmbio automático, contudo, essa manobra não funciona. O acoplamento das marchas se dá pela pressão do óleo no motor, não sendo possível acioná-las a partir de um empurrão externo e podendo até levar a uma quebra do carro automático com essa manobra.

7. Deve-se mudar para a posição em N em paradas

Mito. O motorista basicamente acelera e freia durante sua direção. Isso inclui momentos de paradas, como os semáforos. Não é preciso mudar a posição do câmbio para N durante momentos de paradas.

8. O carro anda sem acelerar se o freio for solto quando o câmbio esteja na posição D

Verdade. Essa é uma característica útil para congestionamentos. Não é preciso acelerar quando o carro estiver na posição D, basta soltar o freio que o veículo já se movimentará lentamente. Isso alavanca pequenas distâncias sem tocar no acelerador, tornando a direção mais fácil em congestionamentos e dando mais tempo ao condutor para acelerar em subidas antes que o carro comece a descer.

9. Engatar a ré enquanto está em movimento prejudica a transmissão automático

Verdade, mas essa não é uma exclusividade do câmbio automático. Seja no câmbio automático ou no manual, não é recomendado engatar a ré com o carro em movimento. Isso causa um impacto forte em todos os componentes da transmissão. A repetição constante dessa manobra inadequada pode até mesmo quebrar a transmissão automática.

10. As marchas devem ser reduzidas manualmente ou usadas na posição 3 ou na L durante ultrapassagens

Mito. Esses são recursos para subidas e descidas. Para ultrapassagens, o condutor deve fazer a manobra chamada kickdown. Ela consiste em pisar fundo no acelerador, mantendo a posição até a central eletrônica. Quando você perceber que precisa de mais força do motor, pode reduzir uma ou duas marchas. Se as trocas estiverem no modo manual, é preciso experiência para fazer a manobra na forma e no tempo certo.

11. Pé direito para acelerar e pé esquerdo para frear

Mito. O pé esquerdo do motorista acaba se acostumando com o peso e tempo da embreagem, que é o que o motorista pisa com esse pé. Por isso, não há necessidade de se mudar com qual pé você está freando. Usar o pé esquerdo, que já está acostumado com os movimentos da embreagem, pode gerar frenagens bruscas e até mesmo causar acidentes. Mantenha o pé direito como o padrão para frear e acelerar, evitando assim, acidentes.

12. Câmbio automático quebra menos

Verdade. Como citado no tópico anterior, o câmbio automático é mais duradouro, pois quebra menos. Isso porque as transmissões automáticas são projetadas para durar por toda a vida útil do carro, dispensando até a substituição do óleo lubrificante em alguns modelos. Diferentemente dos câmbios manuais, o câmbio automático não requer uma troca periódica do kit de embreagem.

Ainda que o câmbio automático quebre menos, o seu carro precisa de quem entende do assunto para fazer suas manutenções e prevenções.


A Utacar possui profissionais especializados que vão fazer seu carro seja ainda mais duradouro.

Com tecnologia de ponta e apoio da empresa Bosch, a Utacar é referência em Campinas e região. Descubra agora o melhor atendimento com um serviço baseado na qualidade e na confiança.

Traga seu carro para quem entende do assunto. Conheça a Utacar e tenha o melhor serviço para o seu veículo.